O tecido tricoline é um dos mais procurados dentro do mercado atual, sendo uma ótima opção para compor roupas em geral, móveis, artesanatos, objetos decorativos, dentre tantas outras opções.

Sendo assim, é fato que o tecido em questão serve para sanar diversas necessidades dos clientes, precisando de uma atenção especial durante todo o processo de confecção para garantir resultados positivos.

Em vista disso, é muito importante ressaltar a relevância de conhecer mais acerca desse tecido, com o objetivo de ter informações para produzir produtos de qualidade ou adquirir peças com tricoline com qualidade.

Quais as principais características do tricoline?

Como previamente dito nesse texto, o tecido tricoline consegue se adaptar muito bem a uma série de contextos diferentes, sendo uma ótima opção em comparação aos demais tecidos disponíveis no catálogo do mercado atual.

O motivo disso é que as características que esse tecido apresenta são bastante únicas em relação às demais, oferecendo vantagens e benefícios para quem deseja confeccionar peças ou comprar produtos que possuem o tecido tricoline em seu interior.

Uma das características principais que podem ser destacadas é a composição interna do tecido tricoline, possuindo cerca de 90% do material poliéster e o 10% restante é composto pelo algodão.

Essa composição única dá ao tecido tricoline a oportunidade de ser maleável, leve, macio, dentre tantas outras características, sendo uma ótima opção para se encaixar nas mais diversas formas.

Dentre essas formas é possível observar a presença do tecido tricoline na confecção de roupas, cobertura de móveis, forro de bolsas e mochilas, decorações e artesanatos, etc.

Quais as melhores formas de manusear?

Após conhecer as principais características do tecido em questão, é inegável que a maneira de manusear e costurar o tecido tricoline também é um fator bastante relevante para quem se interessa nesse assunto.

Por isso, é fato que cada uma das opções dispostas nesse texto demanda uma certa atenção especial na maneira de produzir as peças para manejar as ferramentas disponíveis na hora da confecção, tais como agulhas, tipos de técnicas de costura e os tipos de linha mais adequados.

Nesse contexto, com o objetivo de espalhar conhecimento e informação sobre esse assunto e aumentar o número de pessoas conscientes sobre as melhores maneiras de confecção ao utilizar o tecido tricoline, estarão dispostas a seguir algumas dicas dentro desse âmbito.

  • Tipos de agulha: o tipo de agulha mais indicado ao costurar o tricoline é a agulha ponta seta, uma vez que o tecido em questão é plano e não possui tanta elasticidade, sendo perfeito para esse tipo de agulha;
  • Tipos de linha: a linha correta no manuseio do tricoline é a linha fina, justamente pelo tecido ser leve e precisar de uma cobertura mais delicada, evitando aspectos estéticos indesejados;
  • Técnicas de costura: ao juntar a agulha correta com a linha indicada, a técnica de costura surge de maneira natural para atingir os objetivos da pessoa responsável pela confecção e, por consequência, do cliente que requisitou a produção da peça.

Em vista disso, é fato que as características do tecido tricoline são inúmeras e a aplicação das técnicas do mesmo também funcionam como uma ótima maneira de aumentar a qualidade das peças produzidas, atingindo os objetivos finais tanto da parte da costura quanto da parte da compra.

Além das formas adequadas de manusear o tricoline, outro elemento essencial é a compra do tecido com fornecedores de qualidade, em lojas que ofereçam o conforto do tecido com a experiência de mercado, como é o exemplo da Avimor, conseguindo juntar características importantes em um só local.

Confira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.